quinta-feira, 12 de maio de 2016

O Romance d’A Pedra do Reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta será o tema da XXIV Cavalgada à Pedra do Reino, que irá acontecer nos dias 27, 28 e 29 de maio de 2016




De autoria do mestre Ariano Suassuna, sendo um dos grandes livros da literatura brasileira, o Romance d’A Pedra do Reino mistura fantasia com realidade, na tentativa de um personagem criar uma Epopéia nacional.

Quaderna, o narrador dessa história que envolve muito mistério, é um descendente do líder da seita da Pedra do Reino, que existiu de fato entre 1835 e 1838 na Serra do Catolé município pernambucano de São José do Belmonte. A seita produziu um mar de sangue no sertão. Ariano Suassuna começa a história um século depois, em 1935, que representa então o século do reino. A narrativa é mítica, na qual surge um sertão povoado por personagens e seres fantásticos, e onde é feita uma discussão sobre poesia e literatura em meio a duelos entre dois representantes da esquerda e da direita. A literatura e a cultura nordestina são muito valorizadas por Suassuna. Quaderna tem a esperança de tornar-se uma espécie de Homero brasileiro.

Este novo mito sertanejo é a continuação do Sebastianismo em terras brasileiras. Tudo começa em terras africanas com a morte de Dom Sebastião. No Brasil, o padre Antônio Vieira foi um dos grandes propagandistas desse pensamento. Outras manifestações aconteceram no Nordeste, como na serra do Rodeador no município de Bonito e na já mencionada seita da Pedra do Reino em São José do Belmonte, ambas no Estado de Pernambuco. Quaderna também considera Antônio Conselheiro um profeta do Sebastianismo. O século do reino que começa em 1935 é a continuação desse mito no Brasil.

O Romance d’A Pedra do Reino funde a cultura Ibérica com mitos da população negra e indígena nordestina. Alguns personagens querem que o mito brasileiro seja europeu; outros querem que seja africano. Quaderna pretende unir a cultura Ibérica e a africana com o mito nacional da Pedra do Reino. A partir disso uma nova tradição literária terá início no Brasil. Quaderna é uma espécie de poeta-teólogo. É esse personagem que cantará o mito fundador de uma nação misturando imaginação e história, deuses e heróis. A obra, inspirada em raízes populares, reúne as bases do Movimento Armorial.

“Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do sangue do vai- e- volta” é o tema este ano da XXIV Cavalgada à Pedra do Reino Encantado, onde os cavaleiros mais uma vez anunciarão o legado do Rei Desejado através de uma manifestação cultural sertaneja das mais ricas e belas que ainda nos dias atuais evoca a figura do rei D. Sebastião.

Por Valdir José Nogueira de Moura

Nenhum comentário:

Postar um comentário